Luvox

De que medicamento se trata Luvox e qual a sua finalidade?

luvoxLuvox é um fármaco para tratar a depressão cujo princípio ativo é a fluvoxamina. É indicado para tratar perturbações obsessivo-compulsivas.

Luvox encontra-se à venda na forma de comprimidos com 50mg (em caixas de 30, 60, 90, 120, 180 ou 360) e com 100mg (em caixas de 30, 60, 90, 120 e 180).

Trata-se de um medicamento sem receita que pode comprar na farmacia online ao custo mais vantajoso do mercado farmacêutico.

4.9

Pacote 50mg
Pacote
Preço
Por pílula
Comprar
50mg × 30 pílulas
€ 55,41
1.85
50mg × 60 pílulas
€ 94,22
1.57
50mg × 90 pílulas
€ 133,04
1.48
50mg × 120 pílulas
€ 166,31
1.39
50mg × 180 pílulas
€ 232,85
1.29
Pacote 100mg
Pacote
Preço
Por pílula
Comprar
100mg × 30 pílulas
€ 60,03
2.00
100mg × 60 pílulas
€ 101,62
1.69
100mg × 90 pílulas
€ 141,36
1.57
100mg × 120 pílulas
€ 177,40
1.48
100mg × 180 pílulas
€ 249,49
1.39

Luvox é um fármaco que posso comprar online em Portugal?

Se pretende comprar Luvox sem receita a partir de Portugal, saiba aqui as informações que necessita para comprar a partir de casa sem transtorno. Luvox trata-se de um medicamento que se pode comprar online em regime de venda livre e que é fabricado de acordo com a mesma formulação da alternativa original.

Não obstante, Luvox é seguro para tomar caso necessite, e o facto de poder comprar pela internet é opção preferível do que se deslocar pessoalmente aos locais onde se compra, nomeadamente a para-farmácias portuguesas.

O facto de ser sem receita faz com que o preço do Luvox seja mais barato?

Ao comprar este remédio sem receita na net, conta com preços vantajosos e muitos outros benefícios. As vantagens de comprar online são em primeira instância ao nível do preço, que varia proporcionalmente à quantidade que adquirir.

Com efeito, no caso de comprar uma caixa com 30 unidades na dosagem de 50mg, o preço rondará os 55 euros. Todavia, se adquirir uma caixa de 120 unidades na mesma dosagem, o preço não é quatro vezes superior mas sim cerca de 170 euros, ou seja, três vezes superior, e beneficia também do envio sem quaisquer custos.

No caso de comprar a caixa de 30 unidades de 100mg, o preço é de cerca de 60 euros. Já se preferir encomendar uma caixa de 120 unidades, quatro vezes mais, o preço é de cerca de 180 euros e com envio grátis.

O meu médico tem que saber que vou usar Luvox?

O seu médico deverá ser informado se tiver alguma destas doenças ou caso se encontre em alguma destas situações:

  • perturbação bipolar;
  • doenças do fígado;
  • convulsões;
  • ideação suicida;
  • caso tenha tido reação incomum de alergia à fluvoxamina ou outros medicamentos, alimentos, corantes ou conservantes;
  • se estiver a tentar engravidar ou se estiver grávida;
  • se estiver a fazer aleitamento materno.

Tenha consultas regulares para verificação dos seus progressos clínicos. Continue a usar o medicamento ainda que não se sinta melhor de imediato. Pode demorar algumas semanas a sentir o efeito terapêutico.

Os seus familiares devem ter atenção à sua sintomatologia depressiva ou pensamentos suicidários. igualmente deverão notar alterações do humor tal como a ansiedade, agitação, pânico, irritabilidade, hostilidade, agressividade, impulsividade, inquietação, excitação ou hiperatividade e incapacidade para adormecer. Se tal acontecer, especialmente no início do tratamento ou após alteração da dose, contacte o médico.

Pode sentir-se sonolento ou ter tonturas, portanto não pode conduzir, operar máquinas ou levar a cabo atividades que exijam atenção e concentração. Evite erguer-se ou sentar-se rapidamente, em especial se tiver maior idade. Estes cuidados reduzem a possibilidade de desmaio ou tonturas. O álcool poderá causar sono ou tonturas, pelo que é de evitar.

Não trate tosse, constipações ou alergias sem falar com um médico ou profissional de saúde. Alguns ingredientes de certos medicamentos podem provocar efeitos secundários importantes.

Se sentir a boca seca pode mascar chicletes sem açúcar e beber muita água. Procure apoio médico se este problema não passar ou caso se torne severo.

Luvox tem interações conhecidas com algum outro produto?

Sim, Luvox sem receita apresenta algumas interações medicamentosas. As listas infra poderão não contemplar todas as interações. Não deverá usar Luvox se estiver a fazer tratamentos com:

  • alosetron;
  • certos medicamentos dietéticos como dexfenfluramina, fenfluramina e fentermina;
  • cisaprida;
  • inibidores da monoamina oxidase (IMAO);
  • fenotiazinas como cloropromazina, mesoridazina, proclorperazina ou tioridazina;
  • pimozida;
  • procarbazina;
  • ramelteona;
  • ranolazina;
  • inibidores seletivos de recaptação de serotonina como citalopram, escitalopram, fluoxetina, paroxetina e sertralina;
  • erva-de-são-joão;
  • tizanidina;

Pode ainda haver interações com:

  • aspirina e similares;
  • clozapina;
  • carbamazepina;
  • diltiazem;
  • lítio;
  • fármacos para enxaquecas;
  • fármacos para a ansiedade ou problemas de sono como alprazolam ou diazepam;
  • medicamentos que tratam ou previnem coágulos de sangue como varfarina, enoxaparina e dalteparina;
  • metoprolol;
  • mexiletina;
  • anti-inflamatórios não-esteróides para a dor e inflamação, como ibuprofeno, naproxeno, etc.;
  • outros medicamentos utilizados para problemas mentais como depressão ou psicose;
  • fenitoína;
  • propranolol;
  • tacrina;

Efeitos secundários possíveis com o uso de Luvox

Certos efeitos colaterais desta medicação carecem de observação urgente:

  • reações alérgicas como erupções na pele, prurido ou urticária, inchaço dos lábios, língua, rosto;
  • discurso acelerado e sentimento de excitação ou ações que parecem fora de controlo;
  • alucinações, perda do contacto com a realidade;
  • coração com batida irregular e palpitante;
  • espasmos dos músculos ou falta de forças;
  • convulsões;
  • pensamentos suicidas ou outras alterações do humor
  • hemorragia invulgares ou hematomas;
  • cansaço ou fraqueza pouco habituais;
  • vómitos.

De que maneira é administrado Luvox ao doente?

Este medicamento é tomado com água, podendo as tomas ser antes das refeições ou entre estas. As tomas deverão acontecer com iguais períodos de tempo entre si. Não tome mais vezes do que as indicadas para o seu caso e não interrompa ou termine o tratamento sem ser por orientação médica.

O uso deste medicamento sem receita em crianças é possível, mas carece sempre de aconselhamento com um especialista de Pediatria, pois o tratamento em crianças a partir dos 8 anos requer um conjunto de precauções.

No caso de se esquecer de administrar o medicamento uma vez, reponha logo que possível, exceto se faltar pouco tempo para a toma seguinte, caso em que poderá aguardar por esta.

E não se esqueça de que este medicamento é de uso pessoal pelo que não o deverá dar a ninguém. Nunca o partilhe ou deixe ao alcance de crianças e conserve em local seco entre 15º e 30º. Deite fora quando passar o prazo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *